Imprensa

Notícia Coprel Release

Voltar
  • 09.05.2022

  • Geral

Coprel dá boas-vindas para novos aprendizes do Programa Aprendiz Cooperativo

Compartilhe:

As primeiras experiências de contato com o mercado de trabalho são essenciais para o desenvolvimento de um profissional, sobretudo quando essa trajetória começa desde cedo.  Com este propósito, o Programa Aprendiz Cooperativo proporciona que jovens entre 16 e 24 anos aprendam uma profissão e contribuam com a rotina profissional de uma cooperativa. A Coprel participa há vários anos deste projeto, promovido pelo Sescoop/RS.

A abertura das atividades de mais uma turma do programa foi realizada nessa segunda-feira, 09 de maio, na Escola Edmundo Roewer, em Ibirubá/RS, e contou com a presença dos novos jovens aprendizes das cooperativas Coprel, Cotribá e Cotrisoja. Na Coprel, são 12 jovens que iniciaram a trajetória junto à cooperativa.

O programa, lançado em 2007 em parceria com as cooperativas de todo o Estado, propõe 17 meses de aprendizagem. Inicialmente, os jovens participam de aulas teóricas realizadas pela cooperativa educacional COOPLIB – Cooperativa de Trabalho dos Profissionais Liberais do Brasil Ltda., que proporcionam os primeiros contatos com noções do mercado de trabalho, informática e empreendedorismo. Posteriormente, os jovens aplicam o que foi aprendido nas atividades práticas. Havendo disponibilidade de vagas, a cooperativa pode contratar o aprendiz como colaborador ao término do programa. Nas últimas edições, aproximadamente 30% dos jovens ingressaram como colaboradores, após o fim da experiência como aprendiz.

Fazer parte do Programa Aprendiz Cooperativo contribui significativamente para o ingresso do jovem no mercado, principalmente a partir da visão do cooperativismo. Trabalhando em uma cooperativa, o jovem trilha seus primeiros passos profissionais em contato com os valores de igualdade, solidariedade, honestidade e transparência, construindo um profissional que faz a diferença na sua área de atuação.

Deixe seu comentário

Certifique-se que está fornecendo apenas as informações necessárias para o processamento da sua solicitação. Não envie dados que possam ser considerados sensíveis pela Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, tais como aqueles que revelem sua origem racial ou étnica, convicção religiosa, opinião política, filiação a sindicato ou a organização de caráter religioso, filosófico ou político, dado referente à sua saúde ou vida sexual, dado genético ou biométrico.