Imprensa

Notícia Coprel Release

Voltar
  • 23.09.2020

  • Geração e Desenvolvimento

Construção da CGH Igrejinha está nas fases finais

Compartilhe:

Um empreendimento realizado de forma conjunta entre duas cooperativas vai gerar energia limpa e renovável, com baixo impacto ambiental. A Central Geradora Hidrelétrica (CGH) Igrejinha está sendo construída no leito do rio Ijuizinho, na comunidade de Ponte Queimada, na divisa entre os municípios de Boa Vista do Cadeado e Jóia. O empreendimento pertence à empresa Boa Vista do Cadeado Energia Ltda., formada pelas cooperativas Ceriluz, de Ijuí, detentora de 59% dos ativos, e Coprel, que responde por 41%, totalizando um investimento estimado em R$ 30,2 milhões. Com Licença de Instalação (LI) desde dezembro de 2017, a obra teve início em meados de junho de 2019, com os primeiros trabalhos concentrados na barragem, que reaproveitou a antiga estrutura da Usina Tarumã, que havia no local.  

A reconstrução da barragem está concluída, bem como a limpeza das ensecadeiras construídas para a estruturação do barramento. Além do reforço da barragem já existente no local, foi implantada uma comporta central e ombreiras laterais, para ampliar a segurança do barramento.

Outro trabalho que está concluído é a limpeza do túnel adutor. Desta forma, o projeto entra em sua penúltima fase, de conclusão do canal adutor e da Casa de Máquinas. O canal adutor ainda vai exigir algumas detonações de rocha para aprofundamento, enquanto que a Casa de Máquinas se encontra em fase adiantada de construção civil, no estágio de conclusão das paredes.

A última etapa da obra será a instalação dos equipamentos para a geração de energia, incluindo a tubulação forçada, turbinas e geradores, além de todo o sistema elétrico. Na segunda-feira, dia 14, o conjunto de turbinas chegou no canteiro de obras, e as turbinas foram baixadas para o interior da Casa de Máquinas. Além das turbinas, também estão chegando ao canteiro de obras os condutos metálicos e conexões, necessários para dar passagem da água no trajeto entre a câmara de carga e as turbinas. 

Com uma queda de 18,5 metros em relação ao ponto de coleta de água e a localização das turbinas, e um canal adutor de 618 metros escavado na rocha, a CGH Igrejinha terá uma capacidade instalada de 4,85 Megawatts (MW), energia para atender mais de 5 mil famílias.

As fotos foram tiradas pela assessoria de comunicação da Ceriluz. Confira:

Deixe seu comentário